She Wants Revenge Brasil: A Preparação.

Olá Reds, estamos um pouco atrasados, mas nosso tempo anda meio reduzido, mas não esquecemos de vocês e aos poucos estamos preparando todo o material que adquirimos nesses dias com banda. Hoje começo a série de matérias sobre a semana do show e hoje começamos com a preparação da nossa equipe e da própria banda. Nossa aventura começou desde o começo de julho quando fomos avisados do show alguns dias antes de todos e de lá para cá, trabalhamos intensamente todos os dias para que tudo fosse memorável para nós fãs, assim como para eles. Após dois meses de muito trabalho, confusões, desistências entre outros, no começo de setembro estavamos com uma equipe fechada, material em mãos, só faltava sentar e acertar os detalhes. Nós sempre mantivemos contato com a banda diretamente, até por que tivemos muitos problemas no começo para ter contato com sua adminstração, o que nos dias de hoje, chega ser engraçado, antes você só se aproximava de um artista através de sua adminstração, hoje, graças as redes sociais, você tem contato direto com seu artista favorito e tem dificuldades em ter contato com seus adminstradores. Mas problemas resolvidos, contatos estabelecidos e apenas 4 dias separando todos os problemas do grande dia, nossa equipe tinha uma reunião marcada para acertar os detalhes finais da organização, da entrevista e do suporte aos demais fãs. Marcamos as três da tarde na Av.Paulista, e no nosso twitter passamos os dias comentando que a a Paulista iria “tremer” com aquela reunião, e acreditem, teve gente achando que o duo iria tocar na Paulista. Passamos uma tarde muito agradável, debatendo diversos assuntos envolvendo a banda, muitas anotações, trocas de experiência, detalhes técnicos, risadas e muita Heineken (Inicialmente era para ser café, mas devido alguns atrasos, a coisa desandou).

Vale ressaltar o nosso agradecimento aos funcionários do Fran’s Café da FNAC Paulista por não terem nos expulsado de lá, afinal, ficamos sentados das quatro da tarde, até as nove da noite enrolados em muita risada e tensão. Tínhamos muitos detalhes para discutir, muito assunto técnico para tratar, mas estávamos completamente vidrados naquele momento, estávamos ali, reunidos, organizando toda uma situação para o show, e como disse nosso membro honorário, @Teco_Edukator, “Já estou sentindo falta disso tudo”. Fato, estávamos já com saudades de todo aquele momento de organização, aquela tensão-pré-tudo, nenhum show vai ser igual este, em outros, seremos apenas mais um na multidão aguardando o show começar, estar envolvido com todo o circo, nos leva há outro nível de prazer. Me lembro que ao fim da reunião, já estávamos jogados nas cadeiras, vendo o Fran’s esvaziar e já contávamos histórias sobre o She Wants Revenge e eu via as reações do @teco_edukator irem ao extremo com certos tropeços que cometi pelo caminho, mas no fim, tudo iria ser mais incrível que o esperado, passado é passado, certo?.

Deixamos a Av.Paulista animados, empolgados e cheios de tensão. Ainda tinhamos muitos detalhes individuais para tratar, mas já estava tudo encaminhado, restava respirar e aguardar o tão aguardado dia, o dia 9/9/10. Na quarta-feira, dia 8/9, com tudo já encaminhado e apenas a contagem regressiva para o começo do grande dia, um de nossos membros, que viveu isso tudo tão intensamente, decidiu marcar na pele as histórias que ele havia vivido nos últimos dois meses de preparação e para toda vez que olhasse para sua pele, lembra-se de quantas aventuras e histórias ele passou por aquele momento, tudo valeria a pena. Assim então, relatos indicam que ele saiu correndo na tarde da quarta-feira até a Galeria do Rock, entrou no estúdio e o resultado?

Foto por @djadam12

Após isso, surgiram até piadinhas internas de que, uma tattoo? This is forever. (Nota: A foto acima foi tirada pelo próprio Adam).

No meio da tarde, recebo um sms do Adam dizendo que estavam indo pro aeroporto de Los Angeles (LAX) e iriam para Dallas fazer escala para São Paulo. Tudo estava caminhando perfeitamente.Já quando era de noite, eu me encontrava no Estádio do Morumbi assistindo o jogo entre SPFC x Flamengo, quando recebo uma ligação de pânico da @ramireznadia: “FODEU! O vôo foi cancelado”. naquele momento eu soltei um grito dentro do Morumbi que parecia ter sido Gol do time adversário, acalmei a moça do outro lado da linha que certamente tremia da cabeça aos pés. Assim que desliguei a ligação, já tinha um sms do @teco_edukator me avisando os fatos com mais “calma”, havia sido cancelado, mas estavam procurando uma rota via Chile. No mesmo instante esqueci que estava ali por diversão, abri meu email, meu twitter e tudo que tinha direito, para acompanhar os detalhes. Fui repreendido pelas pessoas que me acompanhavam no estádio, afinal, era um coffee break no trabalho. Mas temos uma equipe competente que estava suando frio a cada F5 no twitter e no email para ter novidades e sempre me mantendo atualizado.

Por fim, o vôo da American Airlines de Dallas para São Paulo foi cancelado devido ao mal tempo e o aeroporto foi fechado, adiando o vôo de São Paulo para a manhã seguinte. Mas em uma brecha encontrada por uma das companias aéreas, eles conseguiram um vôo para o Chile e de lá viriam para São Paulo, aumentaria em algumas consideráveis horas de vôo e stress. Quando finalmente o Adam anunciou que estavam embarcando rumo ao Chile, na teria mais nada que podíamos fazer, era dormir (ou tentar) e esperar o dia seguinte por noticias.

Na manhã do grande dia, quinta-feira, 9/9, acordei com várias ligações e o stress começou a tomar conta, dei um pulo da cama e corri no computador mais próximo ver se estava tudo ok com o vôo, mas nenhuma noticia vinha do Chile.

Enquanto olhávamos nas redes sociais as pessoas vivendo seu dia normalmente e se preparando para depois do trabalho rumar até a Clash Club e viver aquele momento. Já nós, alguns pediram folga no trabalho, outros saíram mais cedo, outros quase faltaram, mas nosso dia ia ser longo e já estávamos vivendo todo o stress e tensão, nossa missão era diferente, curtir o show ia ser uma recompensa aliviada no final.

Nós passamos o dia inteiro acompanhando as noticias, olhando emails, fazendo ligações, era uma loucura frenética.

Eu e o @teco_edukator nos encontramos por volta da uma hora da tarde na Av.Paulista, almoçamos e resolvemos tomar alguma coisa para relaxar os ânimos, que estavam bem tensos.

Até que enfim recebemos noticias de que eles ainda estavam no Chile, faltando poucas horas para a passagem de som na Clash Club, até então, marcada para as quatro da tarde.

Apesar de tudo, nós tinhamos que manter nossa parte do compromisso, nossa equipe deveria estar na Clash Club as quatro da tarde. Enquanto seguiamos para o local, o Adam postou uma foto no twitter que deixou muitos tensos, afinal, eles ainda estavam no Chile. Uma delas foi uma relacionada a casa que ele é DJ residente em Los Angeles, a AFEX, e no Aeroporto, o setor de cambio, chamava-se AFEX:

#AFEX #Worldwide

E em sequência uma foto de um “Cafe con leche”, mais conhecido como Café com leite mesmo.

Cafe con leche, vulgo, Café com leite da padóca.

Agora um comentário breve e em OFF.

Rumando para o Metrô, nós demos uma parada na FNAC Paulista e nos deparamos com uma blasfêmia, o CD Dummy do Portishead no meio de “Eletrotango”, “Summer Hits” e “JOVEM PAN! Na Balada”.

Uma ofensa.

E um belo detalhe, na FNAC não tinha nenhum cd do She Wants Revenge, e o vendedor ainda me desafio, se tivesse os cds solos do Justin, eu teria que comprar, ruim para ele, nem cadastro no sistema tinha.

Já no metrô, a @ramireznadia vinha carregando uns dez quilos de equipamentos nas costas e rumava para a estação Marechal Deodoro da linha vermelha, onde iriamos encontra-la e seguir para a Clash, e a @mellsalti iria nos encontrar mais tarde apenas.

Destino: Clash Club.

Não tinhamos mais nenhuma novidade deles desde as fotos que o Adam postou no aeroporto do Chile. Já na Marechal Deodoro, nós estavamos atrasados e esperando a @ramireznadia chegar, apesar do atraso deles, nós tinhamos que nos manter conforme o compromisso.

Nós olhavamos para a estação e começavamos a rir, por que olhavamos as redes sociais e diversas pessoas desconhecidas falando que iriam encontrar com o pessoal na estação, e estavamos já percebendo que ali era pequeno demais e o @teco_edukator com toda sua preocupação paternal, tinha medo de deixar alguém para trás.

Com a chegada da @ramireznadia por volta das quatro e quinze da tarde, dividimos o peso dos equipamentos e seguimos rumo a Clash, uma caminhada de quinze minutos.

Assim que chegamos na porta da Clash, estava um frio estranho, ou talvez seria apenas ansiedade e stress misturado, ainda nenhuma novidade do vôo, era possível que eles já estivessem lá dentro, como poderiam ainda estar no ar, voando rumo há São Paulo.

A Clash estava toda fechada e tocamos o interfone para anunciar nossa chegada. A partir dai, começou um avalanche de problemas, stress e confusão, mas tudo tem seu lado positivo.

…continua.

Anúncios

1 Comentário

  1. AHHH eu lembro de cada segundo dessa semana! Cada segundo desde que me envolvi de corpo e alma com o @SWRBr
    @Felipe_Dero, não oculte os detalhes sórdidos nem os bafões! São lembranças psicos que devemos a todos os fãs!
    Tô adorando a crônica! Continue!

    (ps: algumas fotos não carregaram. A foto 5 e a 6 respectivamente.)


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Twitter do Justin

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Twitter do She Wants Revenge

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.